Número 1/2014 da RBPI traz novidades na produção editorial

Eu herdei do meu antecessor na editoria da Revista Brasileira de Política Internacional um belo compromisso: nunca atrasar a sua publicação. É fato que muitas vezes os prazos longos característicos do processo de produção editorial podem fugir do controle do editor, especialmente na sua finalização… Mas isso tudo era somente para dizer: eis aí, finalizada e na rua, a edição 1/2014 da RBPI…

Esse número ficou particularmente bom, gostei bastante do resultado final. Ele fixa também um novo parâmetro para a produção editorial: é o primeiro volume que é publicado de acordo com o novo fluxo de publicação com base na linguagem XML adotada pelo Scielo. Em poucas semanas o resultado concreto disso poderá ser visto na página da Revista, que se acessa aqui. A RBPI adotou a nova linguagem bem antes do prazo final definido pela Coleção Scielo Brasil.

IBRI publica o número 1/2014 da RBPI | Instituto Brasileiro de Relações Internacionais.

Temos a satisfação de anunciar o lançamento do número 1 do Volume 57 (1/2014) da Revista Brasileira de Política Internacional – RBPI, cujo sumário se vê abaixo. Este número e também assinaturas da RBPI podem ser adquiridos diretamente na Loja do IBRI.

Sumário

  • O Brasil e a cooperação em defesa: a construção de uma identidade regional no Atlântico Sul, por Adriana Erthal Abdenur e Danilo Marcondes de Souza Neto;
  • As medidas de confiança no Conselho de Defesa Sul-americano (CDS): análise dos gastos em Defesa (2009–2012), por Héctor Luis Saint-Pierre e Alberto Montoya Correa Palacios Junior;
  • From Tegucigalpa to Teheran: Brazil’s diplomacy as an emerging Western country, por Andrea Quirino Steiner, Marcelo de Almeida Medeiros e Rafael Mesquita de Souza Lima;
  • Discursos em disputa: uma leitura alternativa acerca dos dilemas da ação internacional na Somália durante a década de 90, por Marta Regina Fernandez y Garcia Moreno;
  • A harder edge: reframing Brazil’s power relation with Africa, por Pedro Seabra;
  • Towards an uncertain future? The strengthening of Japan’s autonomy in Asia-Pacific, por Shiguenoli Miyamoto e Paulo Daniel Watanabe;
  • Considerations about the recommendations of the Commission on the Limits of the Continental Shelf on the Amazon fan, por Rodrigo Fernandes More;
  • Chinese Multinational Corporations in Brazil: strategies and implications in energy and telecom sectors, por Danielly Silva Ramos Becard e Bruno Vieira de Macedo;
  • Exploring the interplay between Framing and Securitization theory: The case of the Arab Spring protests in Bahrain, por Vânia Carvalho Pinto;
  • Revisionismos de relações com os Estados Unidos e suas variáveis nos governos progressistas da América do Sul, por Leonardo Valente Monteiro;
  • Economic sanctions and human rights: an analysis of competing enforcement strategies in Latin America, por Cristiane de Andrade Lucena Carneiro.

Volker Perthes proposes two scenarios for the EU’s global role, with the test coming in Ukraine – Project Syndicate

De quando em quando parece que a discussão sobre o papel que a União Européia pode desempenhar nas Relações Internacionais arrefece, até que os próprios europeus começam a por a sua relevância em cheque…

Volker Perthes proposes two scenarios for the EU’s global role, with the test coming in Ukraine. – Project Syndicate.

BERLIN – One aspect of the Ukraine crisis that both Russia and the West need to understand is that the rest of the world appears to be relatively unconcerned about it. Though the West, along with Japan, may view the crisis as a challenge to the global order, most other states do not feel threatened by Russia’s annexation of Crimea or designs it may have elsewhere in Ukraine. Instead, many view this crisis as being largely about Europe’s inability to resolve its own regional disputes – though a successful outcome could bolster Europe’s global influence as a peacemaker.

As the Ukraine crisis unfolded, Russian policymakers and commentators talked about “the end of the Post-Cold War era,” while Russian Deputy Prime Minister Dimitri Rogozin even appeared to welcome the start of a New Cold War. Such wishful thinking is predicated on the notion that conflict between Russia and the West would once again come to define the entire international system, thereby returning Russia to its former superpower status. Read More

The Case for Banning Laptops in the Classroom : The New Yorker

A dica foi do Rogério Farias, sempre oportuno…

The Case for Banning Laptops in the Classroom : The New Yorker.

A colleague of mine in the department of computer science at Dartmouth recently sent an e-mail to all of us on the faculty. The subject line read: “Ban computers in the classroom?” The note that followed was one sentence long: “I finally saw the light today and propose we ban the use of laptops in class.”

While the sentiment in my colleague’s e-mail was familiar, the source was surprising: it came from someone teaching a programming class, where computers are absolutely integral to learning and teaching. Surprise turned to something approaching shock when, in successive e-mails, I saw that his opinion was shared by many others in the department. Read More

iREL-UnB publica edital de seleção para o Mestrado e Doutorado (2015)

Essa é notícia importante para quem se prepara para a seleção do nosso programa de pós-graduação…

Evento – Seleção para o Mestrado e Doutorado em Relações Internacionais – iREL-UnB 

O Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília – iREL-UnB informa quer estarão abertas entre 14/07 e  29/08 as inscrições para o processo seletivo para o seu Programa de Pós-Graduação, ano letivo de 2015.

O Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da UnB é composto por um mestrado acadêmico e um doutorado. Serão oferecidas 8 vagas para o Doutorado (e mais 2 para candidatos não domiciliados no Brasil) e 18 para o Mestrado (e mais 2 para não domiciliados no Brasil).

O edital se acessa aqui.

IBRI lança o número 142 do Boletim Meridiano 47 (março-abril/2014)

Meridiano

E a nova edição do Boletim Meridiano 47, no ar…

IBRI lança o número 142 do Boletim Meridiano 47 (março-abril/2014) | Instituto Brasileiro de Relações Internacionais.

Nós temos a satisfação de anunciar a publicação do número No. 142 (março – abril – 2014)  do Boletim Meridiano 47.

O Boletim Meridiano 47 é uma publicação científica bimensal em formato digital que publica contribuições inéditas na forma de artigos científicos breves e resenhas de livros, cuja temática se situe na grande área de Relações Internacionais, e mais particularmente sobre Polí­tica Internacional, Polí­tica Externa, Economia Internacional, Instituições e Regimes Internacionais, História das Relações Internacionais e da Política Externa e sobre questões envolvendo áreas geográficas e países.

Veja abaixo o sumário desta edição:

Artigos

  • O Moralismo Whig, o Poder Negro e o Exército Brasileiro: Uma releitura da pressão externa para o fim da escravidão no Brasil entre 1850 e 1888, por Mariana Alves da Cunha Kalil
  • O Brasil e as grandes tendências do comércio internacional no século XXI, por Rafael Henrique Dias Manzi
  • A Rússia avança no Ártico, por Alexandre Pereira da Silva
  • Estados Unidos e Síria: da descolonização do pós Primeira Guerra Mundial à Guerra Fria, por Virgílio Caixeta Arraes
  • A Nova Estratégia Nacional de Defesa japonesa, por João Fábio Bertonha
  • Autonomia na limitação: instituições multilaterais e promoção da paz na trajetória de Sergio Vieira de Mello, por Diego Santos Vieira de Jesus
  • O Banco dos BRICS e os cenários de recomposição da ordem internacional, por Hermes Moreira Jr., Mauro Sérgio Figueira
  • Los Límites de la Defensa Europea, por Guillem Colom Piella

Resenhas de Livros

  • Por que os líderes mentem: toda a verdade sobre as mentiras na política internacional, por Eloi Martins Senhoras, Emílio Bernardon Neto
  • Teoria das Relações Internacionais, por Alexandre Cesar Cunha Leite

Acesse a edição completa – Clique aqui.

ABRI realizará em João Pessoa Seminários de Graduação e de Pós-Graduação

Os Seminários Nacionais de Pós-Graduação e de Graduação já se transformaram em eventos fixos do calendário da ABRI – Associação Brasileira de Relações Internacionais. Acontecem no ano alterno ao do Encontro Nacional e em 2014 serão realizados entre 28 e 29 de agosto, em João Pessoa – PB, em articulação com as Universidades Estadual e Estadual da Paraíba – UEPB e UFPB.

As agendas de trabalho desse ano são intensas. No Seminário de Graduação, que tem como público alvo os professores e coordenadores de curso, se dará seguimento ao debate sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais – DCN´s, que estão tramitando no Conselho Nacional de Educação. A intenção é debater estratégias de adaptação que os diferentes cursos podem seguir e também arranjos de cooperação. No Seminário de Pós-Graduação, além dos painéis e workshops doutorais, serão realizadas mesas redondas sobre o grande tema do evento (“Os BRICS e as Transformações da Ordem Global”) e também sobre os desafios da internacionalização dos programas de pós-graduação.

Ao longo da programação serão também realizadas reuniões dos Foros de Coordenadores de Graduação, Pós-Graduação e de Editores de Publicações Científicas.

Enfim, uma programação extraordinária! Mais detalhes logo abaixo…  Read More

E o Boletim Mundorama – No. 79 – Março/2014

mundorama_square_azul

 

Artigos

  • Argentina y su postura frente a la crisis de Ucrania: una peligrosa estrategia de vinculación de cuestiones, por Nicolás Creus
  • ¿Por qué el gobierno colombiano desacata a la CIDH?, por Edwin Cruz Rodríguez
  • Los intereses de Suramérica en la crisis de Ucrania, por Jorge F. Garzón e Víctor M. Mijares
  • A guerra Cibernética segundo o Livro Branco de Defesa do Brasil, por Samuel de Jesus
  • Recombinação: diplomacia russa após a URSS, por Stefanos Georgios C. Drakoulakis
  • “There and back again, an East European Tale”, por Luiz Fernando Horta

Read More

Porque realmente não existe almoço grátis – Quanto custa publicar em acesso aberto?

O Blog Scielo em Perspectiva tem publicado posts interessantíssimos sobre o futuro da publicação científica no Brasil. Esse que republico abaixo trata de uma questão central para o cenário das publicações cientificas brasileiras, que se ampliou muito nos últimos anos com o acesso aberto: afinal, quanto custa tudo isso?

Eu diria que há uma questão ainda mais importante – quem paga, e quem vai pagar pela manutenção de qualidade das publicações científicas no Brasil. Enquanto as publicações das áreas das ciências duras já encontraram o seu caminho, que passa pela cobrança de taxas de submissão e de publicação, as de humanidades nem começaram ainda a se questionar se o modelo atual é sustentável.

O assunto promete ainda fortes emoções… Read More

Boletim Meridiano 47 – No. 141 – Janeiro-Fevereiro/2014

E a publicação do número 141 (janeiro-fevereiro de 2014) do Boletim Meridiano 47…

O sumário logo abaixo. Read More

Defesa da tese de doutorado de Seme Taleb Fares – Esperança e Medo: a Guerra Fria e as relações Brasil-Estados Unidos no Congresso Nacional ( 1961-1964)

Amanhã, 7 de março, o meu orientando Seme Taleb Fares defenderá a sua tese de doutorado, intitulada “Esperança e Medo: a Guerra Fria e as relações Brasil-Estados Unidos no Congresso Nacional ( 1961-1964)”.

A cerimônia de defesa transcorrerá a partir das 8:30h, na Sala de Defesas do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília.

Seme fez uma linda tese, cujo resumo transcrevo abaixo: Read More

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.480 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: