RBPI dá início a entrevistas com autores – Vânia Carvalho Pinto inicia a série

rbpi_v57_n1_2014capa01

Antônio Carlos Lessa:

Iniciamos neste mês uma nova forma para a divulgação de alguns dos artigos publicados nas edições da Revista Brasileira de Política Internacional. São entrevistas muito breves, feitas com os autores, que lhes permitem esclarecer em linguagem direta e mais acessível aspectos das suas pesquisas, e também falar para um público mais amplo sobre as suas trajetórias de trabalho, formação e de investigação.
A primeira entrevista publicada foi com a minha colega no Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília, Vânia Carvalho Pinto, que teve o seu artigo Exploring the interplay between Framing and Securitization theory: the case of the Arab Spring protests in Bahrain publicado na edição 1/2014 da RBPI.
Abaixo, a entrevista:

Postado originalmente em Instituto Brasileiro de Relações Internacionais:

Vânia Carvalho Pinto, professora do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília, tem a sua trajetória acadêmica inequivocamente relacionada com as dinâmicas internacionais que envolvem o Mundo Árabe. No artigo Exploring the interplay between Framing and Securitization theory: the case of the Arab Spring protests in Bahrain, publicado na edição 1/2014 (Vol. 57 – No. 1) da Revista Brasileira de Política Internacional, Vânia explora as possibilidades de ganhos analíticos  decorrente da integração entre a teoria da securitização e a abordagem de enquadramento, aplicando esse modelo ao caso da intervenção militar  feita em 2011 pelo Conselho de Cooperação do Golfo em 2011 em Bahrain.vania_1

Doutora em Ciência Política/Relações Internacionais pela Universidade de Hildesheim, na Alemanha (2009), com estudos estudos pós-doutorais na área de Relaçôes Internacionais realizados na Universidade de Brasília (2009), a autora fixou as suas áreas de interesse dentro da agenda de estudos internacionais em questões de gênero…

Ver original 611 mais palavras

Boletim Mundorama recebe notas de análise de conjuntura

mundorama_square_azul

O Boletim Mundorama recebe contribuições na forma de artigos breves sobre temas da atualidade internacional. Abaixo eu transcrevo as normas de colaboração:

  • O Boletim Mundorama publica artigos de análise de conjuntura e resenhas de livros, além de notícias sobre eventos e processos seletivos;
  • As contribuições na forma de artigos e resenhas de livros devem conter cerca de 1.300 palavras, e devem ser submetidas em arquivo .doc ou compatível;
  • As contribuições podem ser submetidas em português, inglês ou espanhol;
  • Todas as contribuições na forma de artigos e resenhas de livros serão submetidas a arbitragem científica. O processo de análise editorial se estende por cerca de 5 (cinco) dias úteis e as contribuições aprovadas são imediatamente publicadas;
  • Envie arquivo gerado em editor de textos universal no formato doc para admin@mundorama.net. Observe estritamente estas normas de colaboração e indique no campo “Assunto” – Contribuição para Mundorama;
  • As contribuições para as seções Artigos e Resenhas de Livros devem conter o nome completo do autor, sua titulação e filiação institucional;
  • As notícias de eventos (como seminários, cursos, workshops, seleções para pós-graduação etc) devem ser submetidas em arquivo .doc ou compatível e podem seguir o modelo que se acessa aqui;
  • Os livros resenhados para a seção Resenhas devem ter sido publicados no Brasil no máximo até o ano anterior;
  • No caso de resenhas de livros, devem ser informados os dados completos e o ISBN da obra analisada;
  • Não devem ser usadas notas de rodapé ou de final de texto. No caso de citação de bibliografia, usar o sistema Chicago (Autor, data), referenciando a literatura citada ao final do artigo, em ordem alfabética, como se vê abaixo:

Artigos
Sobrenome do autor (em Caixa Alta);  b) Nome do autor c) Ano da publicação (entre parênteses); d) Título do artigo (entre aspas); e) Título do periódico (em itálico); f) Volume e número do periódico; g) Número das páginas.

Exemplo: CERVO, Amado Luiz (2008). “Conceitos em Relações Internacionais”. Revista Brasileira de Política Internacional, vol. 51, nº 2, pp. 8-25, 2008.

Livros
Sobrenome do autor (em Caixa Alta); b) Nome do autor; c) Ano da publicação (entre parênteses); d) Título do livro (em itálico); e) Número da edição (caso não seja a primeira); f) Cidade da publicação; g) Editora.

Exemplo: CERVO, Amado Luiz (2008). Inserção internacional: formação dos conceitos brasileiros. 1. ed. São Paulo: Saraiva,  297 p.

Documentos eletrônicos
Sobrenome do autor (em Caixa Alta); b) Nome do autor; c) Ano da publicação (entre parênteses); d) Título do trabalho (em itálico); e) URL da publicação; f) Data de acesso.

Exemplo:  PROCÓPIO, Argemiro. A hidropolítica e a internacionalização amazônica. Disponível em: [http://mundorama.net/2007/09/13/a-hidropolitica-e-a-internacionalizacao-amazonica/]. Acesso em: 18/09/2007.

Chamada de Artigos – Revista de Iniciação Científica em Relações Internacionais – UFPB

Featured Image -- 1365

Antônio Carlos Lessa:

As revistas de iniciação científica tem crescido em número e em importância ao longo dos últimos anos, nas mais diversas áreas. Eu sou fan de todas elas, especialmente das que fazem trabalho sério de educação para a comunicação científica, oq ue é muito mais do que uma distribuição aleatória de títulos para a garotada mal acostumada com a iniciação científica e com a ciência em geral. No Brasil, a pioneira da área de Relações Internacionais é a já decana Fronteira, da PUC-Minas – publicação consolidadíssima, com uma trajetória espetacular – fruto do trabalho sério e competente dos colegas da PUC-Minas.
A mais nova publicação dedicada à IC é a Revista de Iniciação Científica em Relações Internacionais – RICRI, da Universidade Federal da Paraíba – UFPB, que tem chamada de artigos aberta, que eu transcrevo logo abaixo…

Postado originalmente em Mundorama:

A editoria da Revista de Iniciação Científica em Relações Internacionais – RICRI convida graduandos e pos-graduandos a enviarem artigos, resenhas e notas de pesquisa na área de Relações Internacionais. A RICRI foi criada em 2013 pelo Departamento de Relações Internacionais da Universidade Federal da Paraíba – UFPB.

oferece espaço diferenciado para publicações científicas, sem distinção de metodologia, corrente teórica ou objeto de pesquisa.Para tanto, adotamos acesso aberto e gratuito, processo de submissão totalmente eletrônico, revisão por pares tradicional (blind peer review); compromisso de celeridade no processo de avaliação e disponibilização de repositório para bases de dados utilizadas.

Os trabalhos podem ser submetidos em português, espanhol ou inglês e serão publicados no idioma submetido, não havendo tradução. Mais informações sobre o processo de submissão pode ser acessado aqui.

O segundo número da revista, com os artigos publicados no Vol.1 No.2, já estão disponíveis para acesso livre na página da Revista

Ver original 2 mais palavras

Publicado o No. 143 maio-junho/2014 do Boletim Meridiano 47

 

Meridiano

Publicada há algumas semanas, a edição No. 143 (maio-junho/2014) do Boletim Meridiano 47 traz boas contribuições… Notícia completa abaixo.

Evento – Lançamento da edição No. 143 maio-junho – 2014 do Boletim Meridiano 47 – IBRI | Mundorama.

Instituto Brasileiro de Relações Internacionais – IBRI anuncia o lançamento do número No. 142 (março – abril – 2014)  do Boletim Meridiano 47.

O Boletim Meridiano 47 é uma publicação científica bimensal em formato digital que publica contribuições inéditas na forma de artigos científicos breves e resenhas de livros, cuja temática se situe na grande área de Relações Internacionais, e mais particularmente sobre Polí­tica Internacional, Polí­tica Externa, Economia Internacional, Instituições e Regimes Internacionais, História das Relações Internacionais e da Política Externa e sobre questões envolvendo áreas geográficas e países. Read More

Número 1/2014 da RBPI traz novidades na produção editorial

Eu herdei do meu antecessor na editoria da Revista Brasileira de Política Internacional um belo compromisso: nunca atrasar a sua publicação. É fato que muitas vezes os prazos longos característicos do processo de produção editorial podem fugir do controle do editor, especialmente na sua finalização… Mas isso tudo era somente para dizer: eis aí, finalizada e na rua, a edição 1/2014 da RBPI…

Esse número ficou particularmente bom, gostei bastante do resultado final. Ele fixa também um novo parâmetro para a produção editorial: é o primeiro volume que é publicado de acordo com o novo fluxo de publicação com base na linguagem XML adotada pelo Scielo. Em poucas semanas o resultado concreto disso poderá ser visto na página da Revista, que se acessa aqui. A RBPI adotou a nova linguagem bem antes do prazo final definido pela Coleção Scielo Brasil. Read More

Volker Perthes proposes two scenarios for the EU’s global role, with the test coming in Ukraine – Project Syndicate

De quando em quando parece que a discussão sobre o papel que a União Européia pode desempenhar nas Relações Internacionais arrefece, até que os próprios europeus começam a por a sua relevância em cheque…

Volker Perthes proposes two scenarios for the EU’s global role, with the test coming in Ukraine. – Project Syndicate.

BERLIN – One aspect of the Ukraine crisis that both Russia and the West need to understand is that the rest of the world appears to be relatively unconcerned about it. Though the West, along with Japan, may view the crisis as a challenge to the global order, most other states do not feel threatened by Russia’s annexation of Crimea or designs it may have elsewhere in Ukraine. Instead, many view this crisis as being largely about Europe’s inability to resolve its own regional disputes – though a successful outcome could bolster Europe’s global influence as a peacemaker.

As the Ukraine crisis unfolded, Russian policymakers and commentators talked about “the end of the Post-Cold War era,” while Russian Deputy Prime Minister Dimitri Rogozin even appeared to welcome the start of a New Cold War. Such wishful thinking is predicated on the notion that conflict between Russia and the West would once again come to define the entire international system, thereby returning Russia to its former superpower status. Read More

The Case for Banning Laptops in the Classroom : The New Yorker

A dica foi do Rogério Farias, sempre oportuno…

 

The Case for Banning Laptops in the Classroom : The New Yorker.

A colleague of mine in the department of computer science at Dartmouth recently sent an e-mail to all of us on the faculty. The subject line read: “Ban computers in the classroom?” The note that followed was one sentence long: “I finally saw the light today and propose we ban the use of laptops in class.”

While the sentiment in my colleague’s e-mail was familiar, the source was surprising: it came from someone teaching a programming class, where computers are absolutely integral to learning and teaching. Surprise turned to something approaching shock when, in successive e-mails, I saw that his opinion was shared by many others in the department. Read More

iREL-UnB publica edital de seleção para o Mestrado e Doutorado (2015)

Essa é notícia importante para quem se prepara para a seleção do nosso programa de pós-graduação…

Evento – Seleção para o Mestrado e Doutorado em Relações Internacionais – iREL-UnB 

O Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília – iREL-UnB informa quer estarão abertas entre 14/07 e  29/08 as inscrições para o processo seletivo para o seu Programa de Pós-Graduação, ano letivo de 2015.

O Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da UnB é composto por um mestrado acadêmico e um doutorado. Serão oferecidas 8 vagas para o Doutorado (e mais 2 para candidatos não domiciliados no Brasil) e 18 para o Mestrado (e mais 2 para não domiciliados no Brasil).

O edital se acessa aqui.

IBRI lança o número 142 do Boletim Meridiano 47 (março-abril/2014)

Meridiano

E a nova edição do Boletim Meridiano 47, no ar…

IBRI lança o número 142 do Boletim Meridiano 47 (março-abril/2014) | Instituto Brasileiro de Relações Internacionais.

Nós temos a satisfação de anunciar a publicação do número No. 142 (março – abril – 2014)  do Boletim Meridiano 47.

O Boletim Meridiano 47 é uma publicação científica bimensal em formato digital que publica contribuições inéditas na forma de artigos científicos breves e resenhas de livros, cuja temática se situe na grande área de Relações Internacionais, e mais particularmente sobre Polí­tica Internacional, Polí­tica Externa, Economia Internacional, Instituições e Regimes Internacionais, História das Relações Internacionais e da Política Externa e sobre questões envolvendo áreas geográficas e países. Read More

ABRI realizará em João Pessoa Seminários de Graduação e de Pós-Graduação

Os Seminários Nacionais de Pós-Graduação e de Graduação já se transformaram em eventos fixos do calendário da ABRI – Associação Brasileira de Relações Internacionais. Acontecem no ano alterno ao do Encontro Nacional e em 2014 serão realizados entre 28 e 29 de agosto, em João Pessoa – PB, em articulação com as Universidades Estadual e Estadual da Paraíba – UEPB e UFPB.

As agendas de trabalho desse ano são intensas. No Seminário de Graduação, que tem como público alvo os professores e coordenadores de curso, se dará seguimento ao debate sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais – DCN´s, que estão tramitando no Conselho Nacional de Educação. A intenção é debater estratégias de adaptação que os diferentes cursos podem seguir e também arranjos de cooperação. No Seminário de Pós-Graduação, além dos painéis e workshops doutorais, serão realizadas mesas redondas sobre o grande tema do evento (“Os BRICS e as Transformações da Ordem Global”) e também sobre os desafios da internacionalização dos programas de pós-graduação.

Ao longo da programação serão também realizadas reuniões dos Foros de Coordenadores de Graduação, Pós-Graduação e de Editores de Publicações Científicas.

Enfim, uma programação extraordinária! Mais detalhes logo abaixo…  Read More

E o Boletim Mundorama – No. 79 – Março/2014

mundorama_square_azul

 

Artigos

  • Argentina y su postura frente a la crisis de Ucrania: una peligrosa estrategia de vinculación de cuestiones, por Nicolás Creus
  • ¿Por qué el gobierno colombiano desacata a la CIDH?, por Edwin Cruz Rodríguez
  • Los intereses de Suramérica en la crisis de Ucrania, por Jorge F. Garzón e Víctor M. Mijares
  • A guerra Cibernética segundo o Livro Branco de Defesa do Brasil, por Samuel de Jesus
  • Recombinação: diplomacia russa após a URSS, por Stefanos Georgios C. Drakoulakis
  • “There and back again, an East European Tale”, por Luiz Fernando Horta

Read More

Porque realmente não existe almoço grátis – Quanto custa publicar em acesso aberto?

O Blog Scielo em Perspectiva tem publicado posts interessantíssimos sobre o futuro da publicação científica no Brasil. Esse que republico abaixo trata de uma questão central para o cenário das publicações cientificas brasileiras, que se ampliou muito nos últimos anos com o acesso aberto: afinal, quanto custa tudo isso?

Eu diria que há uma questão ainda mais importante – quem paga, e quem vai pagar pela manutenção de qualidade das publicações científicas no Brasil. Enquanto as publicações das áreas das ciências duras já encontraram o seu caminho, que passa pela cobrança de taxas de submissão e de publicação, as de humanidades nem começaram ainda a se questionar se o modelo atual é sustentável.

O assunto promete ainda fortes emoções… Read More

Boletim Meridiano 47 – No. 141 – Janeiro-Fevereiro/2014

E a publicação do número 141 (janeiro-fevereiro de 2014) do Boletim Meridiano 47…

O sumário logo abaixo. Read More

Defesa da tese de doutorado de Seme Taleb Fares – Esperança e Medo: a Guerra Fria e as relações Brasil-Estados Unidos no Congresso Nacional ( 1961-1964)

Amanhã, 7 de março, o meu orientando Seme Taleb Fares defenderá a sua tese de doutorado, intitulada “Esperança e Medo: a Guerra Fria e as relações Brasil-Estados Unidos no Congresso Nacional ( 1961-1964)”.

A cerimônia de defesa transcorrerá a partir das 8:30h, na Sala de Defesas do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília.

Seme fez uma linda tese, cujo resumo transcrevo abaixo: Read More

SciELO Citation Index no Web of Science

Começou a operar regularmente o serviço  SciELO Citation Index, integrado no Web of Science. Essa é funcionalidade que aumentará dramaticamente a visibilidade internacional das revistas publicadas na Coleção Scielo, e especialmente oferecerá uma nova medida de impacto da ciência repercutida nessas publicações. A notícia completa se acessa aqui.

SciELO Citation Index no Web of Science. SciELO em Perspectiva. [viewed 02 March 2014]. Available from: http://blog.scielo.org/blog/2014/02/28/scielo-citation-index-no-web-of-science/

Um Mundo que Também é Nosso, livro de João Augusto Costa Vargas

Eu tive a alegria de acompanhar a trajetória acadêmica na Universidade de Brasília (como aluno destacado da graduação em Relações Internacionais e como meu orientando no Mestrado) e no Instituto Rio Branco do jovem diplomata João Augusto Costa Vargas. Eu orientei as suas duas belas dissertações de mestrado, na Unb e no IRBR, versando sobre aspectos da trajetória de João Augusto Araújo Castro. Os dois trabalhos são a base do livro Um Mundo que Também é Nosso: o pensamento e a trajetória diplomática de Araújo Castro, lançado neste mês pela Fundação Alexandre de Gusmão – FUNAG.

No livro se constrói um alentado perfil de Araújo Castro, diplomata brasileiro que inspira ainda hoje grande respeito tanto no Itamaraty quanto na academia.

João me deu a honra de prefaciar o seu trabalho. Abaixo transcrevo o pequeno prefácio, e recomendo desde logo a leitura do livro (que pode ser baixado gratuitamente aqui), que é mais do que uma inspiração para os que estudam política externa brasileira. Read More

Revista Estudos Internacionais da Puc-Minas faz chamada de artigos para número especial sobre América do Sul

A Revista Estudos Internacionais da PUC-Minas lançou chamada de artigos para uma edição especial sobre América do Sul, a ser co-editada por Maria Regina Soares de Lima. A chamada, via Mundorama, se acessa logo abaixo: Read More

Revista Brasileira de Pós-Graduação da CAPES fará número especial sobre Cooperação Internacional

 

Eu atuo como conselheiro da Revista Brasileira de Pós-Graduação, da CAPES, excelente publicação que repercute estudos sobre os desafios do sistema nacional de pós-graduação.

A RBPG está com edital aberto de chamada de artigos para um número especial sobre a cooperação internacional e a pós-graduação no Brasil. A nota abaixo, que foi originalmente publicada no Mundorama, dá uma notícia completa:

Está aberto, até 22 de abril, o prazo para envio de propostas de contribuições autorais para a edição da Revista Brasileira de Pós-Graduação (RBPG), com tema “A Cooperação Internacional e a Pós-Graduação Brasileira”. Para esta edição, estão entre os objetivos a discussão dos desafios da política brasileira diante da expansão da cooperação internacional e o aumento da inserção da temática e do debate nos círculos especializados do Brasil, envolvendo diversos atores cujos interesses e ações influenciam a dinâmica nacional.

Linhas temáticas

As linhas temáticas para as quais se espera receber contribuições são “Pós-graduação e cooperação internacional: experiências destacadas”; “Pós-graduação e cooperação acadêmico-científica: a visão internacional”; “Cooperação internacional e formação de quadros”; “Cooperação internacional e promoção da ciência, tecnologia e inovação”; “Internacionalização da educação superior e a cooperação internacional”; “Política brasileira de apoio à cooperação acadêmica científica internacional”; e “Papel indutor das agências de fomento (à formação de pessoal e à pesquisa nas políticas em favor da cooperação internacional)”.

Para esta edição, somente serão aceitas colaborações redigidas em língua inglesa para as seções de Estudos, Debates e Experiências Inovadoras, sendo necessário que os autores sugiram a seção para publicação dos respectivos trabalhos. O lançamento da revista está previsto para acontecer até o fim de setembro deste ano. Acesse aqui o edital e as normas para colaboração.

RBPG

Lançada em agosto de 2004, a RBPG é voltada à divulgação de estudos, experiências e debates sobre a pós-graduação, sua situação, desafios, políticas e programas. De periodicidade semestral, está estruturada em quatro seções: Estudos, Experiências, Debates e Documentos. A publicação é disponibilizada para todas as bibliotecas e vários centros de informação do país e do exterior, além de se encontrar disponível no portal da Capes.

Com uma média de 15 mil acessos por trimestre, a revista firmou-se como um importante veículo para a disseminação de estudos e debates sobre a pós-graduação. A cada número, são tratados temas variados como características da formação pós-graduada em várias modalidades, política da pós-graduação, demandas da comunidade científica e ações das agências de fomento. A RBPG desempenha ainda o papel de instrumento privilegiado para o estudo de temas referentes à colaboração científica internacional.

Conheça mais sobre a Revista Brasileira de Pós-Graduação aqui.

via Chamada de artigos – A Cooperação Internacional e a Pós-Graduação Brasileira – Revista Brasileira de Pós-Graduação | Mundorama.

Boletim Mundorama – No. 77 – Janeiro/2014

mundorama_square_azul

Artigos

  • ANGOLA: para além das análises das agências de rating, por Ricardo Kiyoji Ywata
  • Sustentabilidade e Relações Internacionais, por Carlos Eduardo de Mira Costa e Antonio Gil da Costa Júnior
  • A distância entre Lampedusa e o Brasil, por Patrícia Nabuco Martuscelli Read More

Classificando as melhores revistas de Relações Internacionais

O ranqueamento de publicações científicas se tornou uma necessidade real das comunidades científicas, ou um exercício que atende às demandas dos editores científicos e dos grandes publishers? O blog Duck of Minerva discute a classificação de periódicos científicos na área de Relações Internacionais.

Ranking IR Journals

by Brian J. Phillips, of the Center for Research and Teaching in Economics.

What are the best International Relations journals? How do we know if one journal is better than another? And how should this affect your decision about where to send a manuscript?

I recently worked on a ranking of IR journals at the behest of an institution, and this blog post shares some of the information I learned in the process. This might be helpful for graduate students and junior faculty still getting a feel for where to send manuscripts. A number of questions came up during the process, and while they perhaps can never be fully resolved, I’ll leave them here for your consideration. Read More

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.523 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: